Filiado à
banner fetran

Quinta, 29 Junho 2017 15:42

Categoria decide aderir à Greve Nacional

Escrito por

Nesta sexta-feira (30), o atendimento será reduzido nas unidades do Departamento de Trânsito (Detran) em todo o Estado. Por ampla maioria, os servidores decidiram, em assembleia geral da categoria, realizada na manhã de hoje (29), aderir à greve nacional desta sexta-feira (30/06) contra as reformas da Previdência e Trabalhista.

Reunidos no auditório João Marques, na sede do Detran/PA, em Belém, os servidores também aprovaram por unanimidade a autorização para o Sindicato dos Trabalhadores de Trânsito (Sindtran/PA) participar da Assembleia de ratificação de fundação da Fetran e manter o SINDTRAN como sindicato filiado e fundador da Federação Nacional dos Sindicatos de Servidores dos DETRANs.

Além disso, a categoria elegeu mais dois delegados para representar o sindicato junto à Fetran, são eles: Thiago Reis e Carlos Guimarães, vice-presidente e diretor financeiro do Sindtran/PA, respectivamente. O Sindicato dos trabalhadores de trânsito do Estado do Pará já conta com dois delegados natos da Categoria junto a Fetran, que são: Vagner Nogueira, diretor nacional de comunicação, e Élison Oliveira, vice-presidente da Fetran, que compõem a atual diretoria executiva da Federação.

Ainda durante a assembleia, a diretoria do sindicato apresentou alguns informes, como as ações judiciais que está movendo contra o Detran e o Governo e, sobre o concurso público que está em fase de conclusão e visa preencher apenas 114 vagas em substituição dos atuais servidores temporários da Autarquia, porém, o sindicato não aceita tal imposição do governo e da direção do Departamento que negligência a existência de 786 cargos vagos na Autarquia de Trânsito.

"Consideramos um absurdo, pois o Detran não realiza concurso há 9 anos, está com déficit no quadro efetivo de mais de 1 mil servidores. A população espera melhorias no atendimento e isso também depende de pessoal qualificado para atender uma demanda crescente que diariamente procura a autarquia", avalia Élison Oliveira, presidente do sindicato.